A dieta das proteínas é uma daquelas coisas que provocam amor e ódio. Muito contestado no meio médico pelos danos nocivos que pode causar ao organismo. Por outro lado, tem uma legião de adeptos, inclusive famosos que optaram por uma dieta alimentar rica em proteínas.

Apesar dos riscos, não para de crescer o número de pessoas que optaram por esse método para emagrecer rápido. Ou seja, uma dieta de baixo consumo de carboidratos. Isso porque, apesar dos riscos a saúde, ela promete resultados rápidos na perda de peso e emagrecimento. Outra vantagem atribuída à dieta a base de proteínas, é no ganho de massa muscular.

Dois programas alimentares de baixo consumo de carboidratos e ricos em proteínas, disputam a preferência do púbico: A Dieta de Atkins, desenvolvida pelo Dr. Robert Atkins na década de 1960, e a Dieta Dukan, desenvolvida pelo Dr. Pierre Dukan, publicado no ano 2000.

Em sua página na web a nutricionista Aline de Andrade, explica a diferença entre as duas dietas: A Dieta Atkins permite todos os tipos de proteína enquanto a Dieta Dukan não prevê o consumo de proteínas com alto teor de gordura. Os legumes são muito importantes na Dieta Dukan, enquanto a Dieta Atkins é mais restrita quanto ao consumo dos mesmos.”

A dieta das proteínas

Livros e revistas especializadas divulgam diferentes programas alimentares que levam o nome de “Dieta das proteínas”. São regimes indicados para quem busca perder peso rápido ou simplesmente manter a forma.

Para conseguir os resultados prometidos, é preciso seguir todos os passos do programa alimentar. O cardápio consiste basicamente em priorizar o consumo de alimentos ricos em proteínas como peixes, aves, queijos brancos, ovos e leguminosas. Bem como a diminuição no consumo de carboidratos como pães, biscoitos, macarrão e massas em geral.

Como funciona? Os alimentos ricos em proteínas dão mais saciedade ao organismo, isso porque sua digestão é mais demorada em relação aos carboidratos.

Essa sensação de saciedade provoca um ciclo benéfico ao organismo, que passa a ter menos necessidade em consumir alimentos ricos em carboidratos e doces.

A queima de gordura começa a partir do momento em que o organismo começa a utilizar a gordura armazenada no corpo como sua principal fonte de energia.

Outro benefício prometido com esse tipo de regime de emagrecimento está na aceleração do metabolismo, provocada pelos alimentos proteicos. Assim, muitas pessoas atribuem também como vantagem, o ganho de massa muscular.

Dieta rica em proteínas e baixo consumo de carboidratos promete emagrecimento acelerado

A proteína pode ser obtida por duas fontes primarias de alimentos. A primeira considerada mais saudável, são alimentos ricos proteínas de fontes vegetais como brócolis, feijão e algumas castanhas. A segunda fonte, e a que pode provocar maiores danos a saúde. São os alimentos a base de proteína animal, entre elas, estão a carne vermelha e produtos processados, como o peito de peru, esse último, muito utilizado como alimento saudável.

Quais alimentos são permitidos nesse tipo de regime? Na hora de elaborar um cardápio alimentar, é preciso ficar atendo aos alimentos indicados para conseguir um resultado desejável.

A lista de alimentos indicados nesse programa alimentar inclui: Carne de franco, carnes em geral, peixes, aves, queijos brancos, ovos, tomate, alface, bacalhau, berinjela, brócolis, vagem, presunto, queijos, quiabo, rabanete, repolho entre outros.

Já na relação do que deve ser evitado, estão alimentos como: Feijão, bolos, doces, ervilhas, amendoim, bolachas, açúcar refinado, refrigerantes, batata, beterraba, banana, geléia, milho, mortadela, iogurte, salsicha, pão entre outros.

As polêmicas e divergências relacionadas as dietas Dukan e Atkins

Mesmo com uma diferença “evolucional” de quatro décadas, as duas dietas, provocam opiniões divergentes no meio científico.

Em recente pesquisa publicada em 2012 liderada pela Dra. Cara Ebbeling, nutricionista – PhD e professora em pediatria na Havard Medical School e pelo médico PhD, Dr. David Ludwig, pediatra e especialista em endocrinologia em pediatria, concluíram que a dieta Atkins (baixo consumo de carboidratos), provoca inflamação e estresse no organismo. fonte

Como resultado dessa inflamação e estresse do organismo, pessoas adeptas de alimentação rica em proteínas, aumenta as chances de prematuramente desenvolver doenças cardíacas e câncer

Seria o carboidrato o grande vilão em uma alimentação saudável?

Apontada como o grande vilão, o carboidrato, é essencial para a manutenção do organismo. Estudos realizados em entre 2003 a 2005, com 164 pessoas nos EUA, apontaram que:

“dieta rica em carboidratos que enfatiza frutas, vegetais e produtos lácteos com baixo teor de gordura, como as gorduras saturadas, bem como o colesterol, resultaram na diminuição substancialmente da pressão arterial.fonte

Se, o carboidrato não é o grande vilão, e há controversas com relação a dieta das proteínas. O caminho mais seguro é optar por uma alimentação balanceada, incluindo legumes, frutas e muito líquido, bem como evitar consumo de embutidos e alimentos industrializados. É importante antes de tudo, buscar orientação de uma profissional.

Dieta rica em proteínas e baixo consumo de carboidratos promete emagrecimento acelerado
Fonte/imagem: Pexels

A dieta vegana como opção mais saudável na perda de peso

Em meio a essa incerteza sobre qual tipo de alimentação aderir, bem como excesso de opiniões sobre os benefícios ou não de um determinado alimento, novos opções alimentares começam a ganhar milhões de seguidores ao redor do mundo.

A mais famosa é a Dieta Vegana. Talvez ela não pode ser classificado apenas como um programa alimentar, mas sim como um estilo e filosofia de vida.

Para pessoas que optaram por esse estilo de vida, houve uma mudança drástica de sua relação com o meio em que vive. Por exemplo, os veganos eliminaram de sua cadeia alimentar todo e qualquer tipo de alimento de origem animal. Isso englobam carne, peixe, ovos, mel, leite e derivados lácteos.

Toda a cadeia produtiva é levado em conta dentro de uma dieta vegana. Bem como a método de produção e industrialização. Bem como ouso de agrotóxicos, açúcares, gorduras, sal e aditivos alimentares.

O objetivo principal de uma dieta vegana, não são aspectos estéticos ou perda de peso. Pessoas que aderem esse estilo de vida, ganham benefícios, uma vez que substituem alimentos industrializados por opções mais saudáveis.